Saúde

Não use cloro na piscina, trate com ozônio

Não use cloro na piscina, trate com ozônio

Já se foi o tempo que o cloro era usado para tratar piscinas, sendo um método caro e danoso ao seu corpo, ao seu cabelo, olhos, às suas roupas, e até mesmo à própria piscina.

Falar mal do cloro é muito fácil, pois os danos causados por ele são percebidos instantaneamente. Diferente de outras substancias que esse efeito negativo só é percebido ao longo do tempo.

Ressecamento da pele, endurecimento do cabelo, irritação dos olhos, corrosão das roupas e descascamento e formação de um material pegajoso ao redor das piscinas, são efeitos notados rapidamente ao usar cloro para tratamento da piscina. Se o cloro é tão maléfico assim a curto prazo, imagine se mantiver esse contato a longo prazo.

Já o ozônio é um poderoso esterilizante, matando os microrganismos como bactérias, vírus, fungos e algas 50% mais rápido que o cloro, e ao mesmo tempo é benéfico ao corpo humano, sendo utilizado para tratar várias infecções, mas não apenas com o contato de pele, são utilizadas diversas formas de absorção, dependendo da enfermidade.

Para tratar sua piscina com ozônio, basta adquirir um motor gerador de ozônio e instalar no sistema hidráulico da sua piscina. Várias empresas vendem esse tipo de gerador e dão assistência para instalação, é só procurar na internet.

 

Fonte: Kinetic analysis of Legionella inactivation using ozone in wastewater, J Li, K Li, Y Zhou, X Li, T Tao – Chemosphere, 2017 – Elsevier. Ozone in the Food Industry: Principles of Ozone Treatment, Mechanisms of Action, and Applications. An Overview, AJ Brodowska, A Nowak… – Critical Reviews in Food …, 2017 – Taylor & Francis.

 

Autor: Redação Saúde Alimentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

notícias relacionadas

mais lidas em Saúde